1.3.09

QUASE PERDI MEU SACO!!!!! (ahahahah)

Tive o prazer de fazer muitas coisas na minha adolescência, já fiz coisas que a até Deus duvida. Coisas que vão ficar na história das pessoas que participaram das loucuras. Poucas coisas que acontecem com a gente na vida que as vezes você fica pensando de como aconteceu isso e porque fiz isso acontecer. Não tive medo? não fiquei ancioso com o que eu iria fazer? Pensei na minha familia na hora? coloquei a minha e a dos meu amigos em risco? Que nada é loucura mesmo e que é bom fazer para ter o que contar no futuro para os meus filhos e para os meus netos. Uma dessas histórias minha Mãe me deixou de castigo e me fez contar para todos que estavam na sala de minha casa e principalmente para os convidados que ali estavam o acontecido. Cara!!! fiquei com muita vergonha e mais tive que mostrar para todos a merda que fiz no meu SACO.

Tá pensando que é brincadeira? Quase fiquei sem o meu saco escrotal, quase fiquei estéreo, as minhas bolas iriam ficar penduradas na cerca de arame farpado. Vou te contar mais por favor pegue leve na hora de colocar os comentários, valeu!?!?! (vou resumir para não ficar chato).

Cansado de ir para a escola todos os dias, dei uma de esperto e capaz de fazer coisas que minha Mãe não iria saber; coitado de mim, fui para outro lugar que graças a Deus tive pessoas que me deram a assistência e me ajudaram a chegar no hospital rápido.

Indo para escola na 5ª série me deu vontade de jogar futebol, pois sabia que os filhos de militar (sabendo que eu era um) saiam da escola de manhã e iam para EsSA (Escola de Sargentos das Armar - Três Corações) para jogar futebol e depois irem para casa. Eu estudava a tarde, entrava na escola as 12:30, mas neste dia estava literalmente com o saco cheio de ouvir a professora falar 4 horas na minha cabeça. E fui para a EsSA. Chegando lá me apresentei e perguntei se tinha alguem da minha idade jogando bola e o sargento que estava de plantão me disse que sim, mas ele me perguntou: Você esta chegando ou indo para escola? Foi ai que me ferrei!!! menti!!! eu disse: estou saindo. Bom o cara não iria pedir que eu prova-se e falou pode ir que tem filho de militar como você, que esta precisando de mais um para completar o time. E lá eu fui. (Véio me ferrei!!). Chegeui e perguntei se tinha lugar para mais um e entrei no jogo. Jogo vai, jogo vem; corre pra lá, corre pra cá; sua pra caramba; joga uma, duas, três partida; mais uma e eis que derepente a ultíma para eu ir embora, pois já era quase 15:00 (hora do recreio da escola), a bola cai na área da piscina. Detalhe: a piscina era protegida por uma tela e com arame farpado para que ninguem pula-se para nadar na hora que não podia. E lá fui eu; lembrando que quem chutou a bola la dentro foi...? foi...? foi eu mesmo. Eu estava com um shortezinho pois iria ter aula de Educação Física neste dia e sempre era no final da aula. Comecei a subir a porra da tela, e ela balançava pra lá e pra cá. Subia e subia e cheguei no topo mais alto onde estava a merda do arame farpado. Com jeitinho coloquei a perna esquerda do outro lado da tela e ei que minha perna escorrega um pouco e senti um troço cortando o meu short, mas não liguei, continuei e nesta hora senti uma forte dor entre as coxas que deu até arrepio, mas não liguei. Pulei, peguei a bola, não dei atenção para o que aconteceu e voltei a subir a tela. quando chego lá no alto para ultrapassar para descer eis que mais uma vez senti a dor e mais uma coisa me furando embaixo do short, mas dessa vez, vi que alguma coisa estava acontecendo pois não estava mais doendo e sim parecia que estava mijando nas calças. Voltei para a quadra e quando cheguei um garoto que estava jogando comigo disse: Paulinho!?! o seu short esta rasgado e sua perna esta sangrando! Aconteceu alguma coisa ai, cara!!!! Quando eu olhei, meu amigo, fiquei apavorado. Minhas pernas estavam cheia de sangue, meu short estava rasgado bem no meio da costura e me levaram carregado para o hospital. Chegando lá o médico pediu para que eu abri-se as pernas para saber o que tinha acontecido e derepente o médico disse: Aonde esta a sua Mãe? E eu expliquei chorando e apavorado que minha Mãe estava em casa e que eu tinha deixado de ir para a escola para jogar bola e pedi para que ele não conta-se para ela, pois eu iria apanhar e ficar de castigo. Não adiantou (Fudeu), ele ligou par minha casa e Graças a Deus que não tinha ninguém lá. Bom, ele vai fazer um curativo e vai me mandar embora (pensei eu!!), que tristeza o médico disse para os enfermeiros soldados de plantão: abre as pernas dele que eu vou ter que dar alguns pontos. CARA, eu chorava, esperniava, gritava e de nada adiantou, o médico colocou a porra do algodão lá dentro da ferida e depois colocou a gazes cheio de mertiolate na abertura da ferida para limpá-la. Nesta hora eu estava sentindo até o dedo dele no meio do meu saco para colocar as bolas no lugar, pois ele já tinha me dito que faltou pouco para eu perder o saco no arame farpado. Agora, pense em dois caras que você não conhece abrindo a sua perna e o outro na sua frente fazendo cara feia por causa daquilo que estava vendo! Pensei comigo: COMO QUE MULHER SOFRE PARA DAR A LUZ!!!! Com o passar do tempo, fui me acalmando, relaxando e só ouviu o barulho do material que estava dando ponto: Trek, trek, tttrrrreeeekkkkk. O médico depois de tudo que fez comigo me disse: Como você vai para casa? andando você não pode ir, como você vai? Ai eu disse (com medo de minha Mãe descobrir): vou devagarzinho (maldita hora que falei isso), chegou um soldado e disse que morava perto de minha casa e que podia dar carona para mim. E lá eu fui, mas dei a má sorte de minha Mãe e meus irmãos, juntamente com alguns amigos estarem sala conversando. Cheguei andando devagar e minha Mãe só me olhando, mas eu o tinha percebido que eu estava andando de perna aberta e minha Mãe parou de conversar e perguntou: O que aconteceu Paulinho? Porque esta andando de pernas aberta? e porque chegou tão cedo da escola? aconteceu alguma coisa que você fez? Fala!!!! Comecei a chorar, fiquei nervoso, fui para o meu quarto e derepente minha Mãe entrou e pediu para que eu mostra-se o que tinha acontecido. Ai, eu disse: cortei a perna jogando bola. E ela me pediu para eu mostrar e eu não queria, mas ela insistiu e eu falei que só mostraria para o meu irmão Zeca e foi o que aconteceu, mostrei par o meu irmão. Quando mostrei o meu irmão logo gritou: O PAULINHO CORTOU O SACO, O PAULINHO CORTOU O SACO, TÁ TODO INCHADO E O SACO COM CURATIVO ME PARECE QUE ESTA COSTURADO. Vocês acham que todos se apavoraram? que nada, cairam na risada até perderem o folego. Depois contei a história para minha Mãe e ela foi conversar com o médico e ficou tudo bem. O meu saco tá aqui comigo até hoje, nunca mais fiz isso (mas todos os dias quando ia para escola os meus irmãos e os colegas diziam: CUIDADO HEIM PAULINHO!!!!! PARA NÃO PERDER AS PREGAS, JÁ QUE QUASE PERDEU O SACO!!!!!). Bom, passou e hoje esta tudo bem (eu acho!!!???? ahahahahaha). Valeu!!!!!


Um comentário:

willian disse...

poa amigo,aconteceu a mesma coisa comigo... estou sofrendo pra caramba,quanto tempo demora pros pontos cairem vc lembra? e vc ja tem filhos? tenho medo disso me impedir.. obrigado espeor que responda